29 de mai de 2011

OTH - Temp 8x22 ep.


Sabe, eu acredito em mágica. Nasci e fui criado numa época mágica. Em uma cidade mágica, entre os magos. A maioria das pessoas não percebem que vivíamos naquela teia mágica. Ligados por filamentos de prata de oportunidade e circunstância. Mas eu sabia o tempo todo. Essa é minha opinião… Todos nascemos conhecendo a magia. Nascemos com vendavais, incêndios florestais e cometas dentro de nós. Nascemos capazes de cantar para aves e ler para nuvens, e ver o nosso destino em grãos de areia. Mas então a magia aprende a sair das nossas almas. Elas vão à igreja, apanham, são lavadas, penteadas e saem. Somos colocados em situações difíceis. E nos dizem para sermos responsáveis. Dizem para agirmos conforme nossa idade. E sabem por que nos dizem isso? Porque as pessoas estavam com medo da nossa vida selvagem e da juventude. E porque a magia que conheciam os envergonhavam e os deixavam tristes pelo que eles deixaram murchar em si mesmos. Depois de ir tão longe, você não pode reavê-lo. Você pode ter um segundo disso. Apenas alguns segundos de conhecimento e lembrança.
Quando as pessoas ficam chorosas no cinema, é porque naquele teatro escuro, o ouro fundido da magia é tocado. Só por alguns instantes. - Alex 
Em seguida, eles saem em direção ao sol da lógica e da razão. E novamente ele seca… e o coração entristece. E não sabem o porquê. - Mounth
Quando uma música desperta uma memória… Quando partículas de poeira giram em um raio de luz, tiram a sua atenção do mundo… - Hayley e Queen
Quando você ouvir um trem passar em uma trilha distante, e você imaginar aonde ele pode estar indo… Você dá um passo além de quem você é e onde está. - Dan e Brooke
Por um brevíssimo instante… você entrou para o mundo mágico. É nisso que acredito. 
 One Tree Hill


23 de mai de 2011

'Eu queria assinar um contrato com Deus: se eu nunca mais olhar para homem nenhum no mundo, será que ele deixa você ficar comigo pra sempre? Eu descobri que tentar não ser ingênua é a nossa maior ingenuidade, eu descobri que ser inteira não me dá medo porque ser inteira já é ser muito corajosa, eu descobri que vale a pena ficar três horas te olhando sentada num sofá mesmo que o dia esteja explodindo lá fora. E quando já não sei mais o que sentir por você, eu respiro fundo perto da sua nuca, e começo a querer coisas que eu nem sabia que existiam.'

-Tati Bernardi-


Odeio amar, não é engraçado?

[...] "Tem um verso de Camões assim: “Este amor ledo e cego que a tristeza não deixa durar muito”. Pois é. Me perco nos metrôs, sinto dor nas pernas. A força é chegar em casa, tomar um banho e um chá. Mas tudo bem, tudo bem, tudo bem. Amanhã ninguém. “Tô cansado e você também”. Quero ir para Barreira, mas quero ver o mundo antes. Preciso machucar um pouco mais meu coração, doer um pouco mais meu corpo, fatigar meus olhos, leio Rimbaud e Cesar Vallejo, um peruano que morreu em Paris, com aguaceiro. Odeio amar, não é engraçado? Amanhã tento de novo. Amar só é bom se doer. Parou de chover. Não sei qual é o Deus padroeiro das cartas — mas de qualquer maneira a noite de hoje foi dedicada a ele. Hoje eu queria alguém que me dissesse que eu não precisava me preocupar — como no Last Picture Show — um ombro, uma mão. Desculpe tanta sede, tanta insatisfação. Amanhã, amanhã recomeço.
Te espero, te gosto, te beijo."

Caio


20 de mai de 2011

Ter algo é para poucas.

"A mulher interessante não é propriamente bonita, mas tem personalidade, tem postura, tem um enigma no fundo dos olhos e uma malícia que inquieta a todos quando sorri... As pessoas se questionam. O que é que essa mulher tem?! Ela tem algo. Pronome indefinido: algo. Ficar bonitinha, muitas conseguem, mas ter algo é para poucas."


(Martha Medeiros)


17 de mai de 2011

Um dia

Penso sempre que um dia a gente vai se encontrar de novo, e que então tudo vai ser mais claro, que não vai mais haver medo nem coisas falsas. Há uma porção de coisas minhas que você não sabe, e que precisaria saber para compreender todas as vezes que fugi de você e voltei e tornei a fugir. São coisas difíceis de serem contadas, mais difíceis talvez de serem compreendidas — se um dia a gente se encontrar de novo, em amor, eu direi delas, caso contrário não será preciso. Essas coisas não pedem resposta nem ressonância alguma em você: eu só queria que você soubesse do muito amor e ternura que eu tinha — e tenho — pra você. Acho que é bom a gente saber que existe desse jeito em alguém, como você existe em mim”.
. Caio Fernando Abreu .

11 de mai de 2011

London, 19/10/73




"Fui o único culpado da nossa separação
Por isso tenho amargado, margando na solidão
Mas tenho os olhos tranqüilos, de quem sabe seu preço,
Vou navegando, vou temperando,
Pra cima a coisa toda muda.
Pra baixo todo santo ajuda."



Outro dia senti frio na alma. Foi no Holland Park, pisando num enorme tapete de folhas douradas. Aí senti o outono, o cinzento se acentuando nas coisas, as pessoas se virando para dentro — o inverno chegando depressa, um frio de rachar. Na alma mesmo. As tuas 1.001 cartas cheias de sunshine clareavam um pouco os dias, as transas. Que te dizer? Que te amo, que te esperarei um dia numa rodoviária, num aeroporto, que te acredito, que consegues mexer dentro-dentro de mim? É tão pouco. Não te preocupa. O que acontece é sempre natural — se a gente tiver que se encontrar, aqui ou na China, a gente se encontra. Penso em você principalmente como a minha possibilidade de paz — a única que pintou até agora, “nesta minha vida de retinas fatigadas”. E te espero. E te curto todos os dias. E te gosto. Muito.





9 de mai de 2011

A hora de arrumar...

“A gente finge que arruma o guarda-roupa, arruma o quarto, arruma a bagunça. Tira aquele tanto de coisa que não serve, porque ocupar espaço com coisas velhas não dá. As coisas novas querem entrar, tanta coisa bonita nas lojas por aí. Mas a gente nunca tira tudo. Sempre as esconde aqui, esconde ali, finge para si mesmo que ainda serve. A gente sabe. Que tá curta, pequeno, apertado. É que a gente queria tanto. Tanto. Acredito que arrumar a bagunça da vida é como arrumar a bagunça do quarto. Tirar tudo, rever roupas e sapatos, experimentar e ver o que ainda serve, jogar fora algumas coisas, outras separar para doação. Isso pode servir melhor para outra pessoa. Hora de deixar ir. Alguém precisa mais do que você. Se livrar. Deixar pra trás. Algumas coisas não servem mais. Você sabe. Chega. Porque guardar roupa velha dentro da gaveta é como ocupar o coração com alguém que não lhe serve. Perca de espaço, tempo, paciência e sentimento. Tem tanta gente interessante por aí querendo entrar. Deixa. Deixa entrar: na vida, no coração, na cabeça"

C.F.A.


8 de mai de 2011

FW: Universidades Estaduais da Bahia




From: lais.csantos1@hotmail.com
To: myllora2@hotmail.com; jacksonslessa@hotmail.com; silveiradamari@hotmail.com; elaynylopes@hotmail.com; floruesc88@hotmail.com; gabe_eu@hotmail.com; thi_pgomes@hotmail.com; jamille_jimmy@hotmail.com; jaqueefs@hotmail.com; peixoto_abril@hotmail.com
Subject: FW: Universidades Estaduais da Bahia
Date: Fri, 6 May 2011 19:03:07 +0300


 

From: perna_longa23@hotmail.com
To: keleonina@hotmail.com; damarisilveira@hotmail.com; titaportela@hotmail.com; danypaes6@hotmail.com; lais.csantos1@hotmail.com
Subject: FW: Universidades Estaduais da Bahia
Date: Fri, 6 May 2011 13:32:06 +0300

LEIA E REPASSE!



Descaso do governo estadual da Bahia

O nosso querido governador Jacques Wagner colocou uma pedra na divulgação do que está acontecendo com nossas universidades estaduais. Em completo descaso com o nível superior na Bahia, ele paga um dos piores salários do Nordeste aos professores universitários, e para piorar a situação, eis que o governo aprova um decreto que acaba com a independência das universidades.


Na prática, sofremos corte de verbas para as empresas públicas, o que impede a contratação de professores substitutos, impossibilitando a saída dos docentes para qualificação, e ainda a alteração no regime de trabalho de professores para Dedicação Exclusiva. Além disso, corta gastos com cursos, seminários, capacitação e treinamento dos servidores públicos, água, energia, xerox, telefone, ônibus e demais veículos da universidade, assinatura de revistas e jornais.


Ou seja, além de ter que lidar com péssimas estruturas, materiais de qualidade duvidosas e um descaso completo para com os nossos queridos mestres , agora ele quer inibir de vez o estudo superior. Querem que nós baianos esqueçamos dos nossos estudos e que sejamos apenas escravos do sistema , que não tenhamos consciência sobre nossos atos. Querem que sejamos apenas ferramentas para aumentar a renda do estado e diminuir a obrigação com eles.
Essa carta aberta pede a todos que a lerem que enviem para todos os contatos pois muito poucos sabem, mas as quatro universidades estaduais da Bahia estão em greve e os representantes do governo sequer aparecem nos encontros marcados para dar sua posição quanto as reivindicações e negociar as cláusulas da greve.


Peço a cada um que ler reenviar para todos os seus contatos. NÃO FIQUE QUIETO, NÃO DEIXE O GOVERNO NOS ALIENAR , NÃO É UMA CRÍTICA PARTIDARIA É UMA CRITICA AO COMPLETO DESCASO DO NOSSO GOVERNO COM OS NOSSOS ESTUDOS.


 






--
Paulo Henrique Ribeiro
Graduando do Curso de Farmácia da UESB - Campus de Jequié
Coordenador Político e Acadêmico do CaFarm - Uesb


5 de mai de 2011

era verão e eu não sabia...

tão profundamente triste
fiquei depois daquele beijo
que já não era desejo e sim hábito
de todos os nossos encontros

era verão e eu não sabia

que certas coisas não têm fim
passei noites em claro procurando entender

o que enfim não se explica
chamam vida e é assim


Martha Medeiros

Hoje não

Eu te amei. Amei com tudo que eu tinha pra dá a alguém, com todos meus sentidos. Já te quis muito mais do que possa ter passado por sua cabeça algum dia, com todo meu desejo. Já fui tão apaixonada por você a ponto de ir pra cama e não conseguir dormir de tanta felicidade, sem a menor vontade de fechar os olhos e deixar o dia acabar. É claro que era assim, tão bom, porque você me fazia acreditar que era recíproco, que cada pedacinho da gente ‘se queria’ simultaneamente.  Cada vez, que assim, sem porque nem pra quê você deixou claro que não era bem assim, meu amor foi se derretendo, esvaindo-se. Não que não fosse verdadeiro, não precisava que você me amasse de volta pra poder assim sentir, a questão é que te amei tanto que me obriguei a parar e te deixar assim sem me amar pra ser feliz como quisesse sem que isso me fizesse infeliz. Parei. Não foi da noite pra o dia, não aconteceu sem dor, sem dano. Uma partezinha de mim se perdeu no meio disso tudo. Grande parte que ficou tá machucada, e ainda dói muito em dias como esse. Por isso não me julgue, não vem pra cá com essa de que agora é diferente, que vai dá tudo certo. Não vem por que eu já escolhi que mesmo que você me queira pra sempre e de verdade agora é tarde, que aquela parte pequena que se perdeu de mim era importante, e a parte grande ainda não pode ser posta em perigo, não por sua causa, meu coração é teimoso de vez em quando, não quer ser burro o tempo inteiro. Então me deixa, porque pelo menos hoje eu to livre de qualquer dor de amor, livre até de qualquer felicidade que ele pode trazer. Me deixa que pela primeira vez eu quero ser deixada, que hoje meu coração tá respirando aliviado, sem querer ninguém. Então me deixa, mesmo me querendo, por hoje chega.



3 de mai de 2011

 "Gosto de pessoas doces, gosto de situações claras - e por tudo isso, ando cada vez mais só. É como me sinto melhor."

1 de mai de 2011

Felicidade

"Podia enjoar mas a felicidade de agora não deixa. Felicidade é sono. O oposto de despertar. Felicidade é esse segundinho de sono entre seu sonho e algo na TV. Despertar é preciso, mas só depois."


Tati Bernadi