30 de nov de 2010

A ordem é recomeçar!

"O fim é belo incerto, depende de como você vê" (O Teatro mágico)


       Não fomos feitos pra o fim do que é bom assim como não fomos feitos para coisas ruins, por isso incomoda tanto, é difícil aceitar que algo que era bom acabou, mesmo que seja melhor assim.
       É ruim, demora pra passar, machuca, parece que é mentira e que tudo vai voltar ao que era, só porque você acha que deveria ser pra sempre, e não é. Quando você finalmente se dá conta disso, aceita que acabou, que chegou ao fim e não há nem haverá mais nenhum suspiro, começa a compreender que na verdade não foi tudo tão perfeito assim, que não dói tanto quanto parece, que já existiram coisas muito piores e melhores e  que ainda virão coisas muito melhores e piores. 
      Não viemos aqui pra sentir dor, isso é certo, e finais doem. Mas acontece que o sol está aí, pra mostrar pra gente que ele vai embora todo fim do dia e tudo escurece mesmo... então vem outro dia e ele ressurge, as vezes mais radiante, outras mais tímido, mas SEMPRE renasce.
      Essa é a beleza do fim, a oportunidade de um novo começo. A expectativa do que vem pela frente, o friozinho na barriga, a surpresa! Enfim... 'o fim é belo incerto...' !  ;)


Damari Silveira

29 de nov de 2010

Nada vale a minha paz



"[...]          É muito fácil inventar uma história de amor, basta ter um suposto par. Você conhece uma pessoa, se encanta, constrói coisas e passa a acreditar naquilo. Tudo o que é dito é interpretado da sua maneira. Tudo o que é vivido é sentido pelo seu ponto de vista. Então, tudo fica lindo. Até que você percebe que viveu tudo sozinha. E volta pro início, repassa os acontecimentos e se dá conta de que foi ilusão. A ilusão tira o sossego da gente. "Nada vale a minha paz", não sei quem disse essa frase, mas acho ótima.
               Com a maturidade, percebi que se alguém gosta de mim alguém gosta de mim. A regra é clara, a frase é tão simples que até parece mentira. Como poder ser tão simples? Sendo. O amor não é complicado para surgir, ele só é complicado de manter. Nada fica na mão de um só, porque o amor é feito de dois. E essa é uma importante parte: ninguém ama sozinho. Você não pode levar um relacionamento nas costas. Você não pode carregar sozinha uma relação, ainda mais se for inventada.
                Um dia a gente cansa de contar amores. Ainda mais pra mim, que sou péssima em matemática. Uma hora também cansamos de inventar amores. Mesmo pra mim, que gosto de criar tantas coisas..."


Clarissa Corrêa

28 de nov de 2010

Exatamente assim!

Sei lá, menina, tá tudo tão legal — e um legal tão batalhado, um legal merecido, de costas e pernas doendo, mas coração tranqüilo.”

                                                                            
Caio Fernando Abreu

27 de nov de 2010

Cansando-me facilmente.



"Sabe qual é meu sonho secreto? Que um dia você perceba que poderia ter aproveitado melhor a minha companhia.
Que um dia imagine o quanto teria sido ótimo estar ao meu lado, mesmo quando eu estava gripada. No entanto, sei que você está a cada dia que passa mais fugidio. E eu me limito a me surpreender com as circunstâncias da vida.
Que me levaram a viver esse papel: o da mulher que quer mais um pouquinho. Constrange-me existir esse personagem Chico Buarque, dolorida, bonita, sendo assim, meio tonta, meio insistente, até meio chata. Nunca precisei aborrecer ninguém antes, então atuo por instinto, cansando-me facilmente. E que fique claro que não é por estar você dessa forma, tão esquivo, que o desejo tanto. Desejo-o porque desejo. Estúpida. Latina. Bethânia. Ainda creio que você, quando
eu menos esperar, possa me chegar com um verso em atitude."
Fernanda Young

25 de nov de 2010

Ação de Graças

Hoje é 'comemorado' aqui no Brasil o Dia de Ação de Graças, a quarta quinta-feira do mês de Novembro. Agradecer não é fácil, principalmente quando o que está mais evidente na nossa vida é coisa ruim... Mas faz um bem danado o sentimento de gratidão. Cultive-o. O que você tem pra agradecer Hoje?

"Acho que o que queremos dizer é que somos gratos pelo que temos, pois passamos por muita coisa esse ano. Muitas coisas que não foram fáceis, e coisas que nos fazem perceber que crescemos e estamos por conta própria. Esperamos sair do outro lado mais fortes e com a percepção de que temos muito a agradecer."



Feliz Dia da Ação de Graças!

Mas...

"Mas foi bonito. Não tinha importância que não desse muito certo. — Repetiu: — 
Nós só tínhamos vinte anos." 


(Caio Fernando Abreu) 

24 de nov de 2010

^^





1 universo, 8 planetas, 204 países, 809 ilhas, 7 mares, 6 bilhões de pessoas e eu te conheci.

23 de nov de 2010

Vento...

"[...]e isso, eu vi,
o vento leva!"


O que o vento traz pra você? O que ele leva embora? Sempre gostei do vento soprando em mim. Me traz paz, leva embora o peso dos dias ruins.

Me traz sensação de que tudo pode acontecer, que vai dá tudo certo, mesmo que demore ou esteja acontecendo um furacão.
Seja brisa ou ventania, o vento sempre te faz sentir alguma coisa, deixe que seja coisa boa. Sinta o vento tirar de você o que faz mal. Permita que ele traga a paz, a liberdade de uma alma leve. A tranquilidade de um fim de tarde em frente ao mar, onde o vento é forte e calmo.


"O vento vai dizer
lento o que virá,
e se chover demais,
a gente vai saber,
claro de um trovão,
se alguém depois
sorrir em paz."
(O Vento. Los Hermanos)

22 de nov de 2010




“A vida, apesar de bruta, é meio mágica. Dá sempre pra tirar um coelho da cartola.”

Caio Fernando Abreu 

21 de nov de 2010

Guarde-me ou expulse-me

“Quando se despediram, Beauvoir disse o quanto achara bom o fato de terem conseguido conservar a amizade. “Não é amizade”, retrucou. “Eu nunca poderia lhe dar menos que amor”. Beauvoir chorou de soluçar durante toda a viagem para Nova York, onde escreveu-lhe do hotel: “Sinto-me totalmente em suas mãos, absolutamente sem defesa, e, por uma vez, implorei: guarde-me no coração ou me expulse, mas não deixe que eu me agarre ao amor e de repente descubra que ele acabou”
(Tête-à-Tête de Hazel Rowley) Fonte : Poetriz

18 de nov de 2010

"Hoje dê um dos seus sorrisos a um estranho. Esse pode ser o único raio de sol que ele verá durante todo o dia." 
(Filme: P.s: Eu te amo)

17 de nov de 2010


A gente não se dá conta, mas a vida é tão rápida... sabe aquele hífen escrito nos túmulos: 1956 - 2010? Então... é o intervalo de nossa vida. É curto, é pequeno, mas o que importa é o que você faz com ele.

Tenho percebido as pessoas tão superficiais ultimamente... há alguns dias  tô tentando ter uma conversa de verdade com alguém, sobre coisas de verdade, não encontro ninguém. Acho que todo mundo tem gastado sua cota de ‘conversa séria’ pra trabalho, faculdade e essas coisas de adulto, e quando encontram um amigo só querem falar bobagens sabe? Não que seja pecado passar uma tarde falando e fazendo besteira pra distrair a mente, esse é um ótimo remédio pra o peso de cada dia na verdade, mas e as conversas sobre planos? Sobre os sonhos, sobre a casa, a mulher, o filho, o carro, o emprego que pretende ou não ter um dia? E a conversa sobre a vontade de conhecer o mundo inteiro sem ninguém por perto? Sobre os medos, a dor no coração, os livros e as músicas preferidas? Fica aonde?

E nessa história tudo está se tornando superficial. As amizades, os amores, os sentimentos... tudo assim, sem profundidade, sem verdade e sem cor.  Você sabe o perfume preferido de seu melhor amigo? Sabe qual é o shampoo que sua namorada usa? Sabe como seu namorado começou a torcer pra o time que torce? Qual a cor que sua mãe mais gosta? E você, o que quer pra sua vida? A gente desconhece tanta coisa, de tanta gente importante, e gasta tanto tempo com bobagens que não sobra nem pra conhecer a gente mesmo. O que sobra no final do dia é um vazio, o vazio que a gente sente por ter por perto simplesmente pessoas desconhecidas , que você ama, é verdade, mas que quando tem um problema você não sabe o que fazer pra ajudar, porque não sabe quem seu amigo é, nem do que ele precisa, e nem ele sabe na verdade, porque também não se conhece. E ai, bom ou ruim, o dia sempre acaba igual.

Já passou da hora de acordar, de perceber que relacionamentos sem raízes firmes, sem conhecer, sem saber-se um do outro, voa com qualquer brisa, vai embora com qualquer tropeço  e não vale a pena. É preciso se conhecer de verdade pra amar de verdade, porque conhecer mesmo demanda tempo, e tudo aquilo que você investe seu tempo passa a ter mais valor.

Então é isso, gaste o seu hífen da melhor maneira possível, preste atenção nas coisas simples, que pra muita gente parece pequena, mas são gigantes pra o coração que sente de verdade, intensamente. Não desperdice seu tempo, invista ele no que você vai levar pra vida toda, não importa o quanto ela seja curta ou longa! Aproveite seu hífen, seu intervalo, sua vida, com verdade. Não seja raso.

Damari Silveira



15 de nov de 2010

Está tudo bem em ficar com fome de vez em quando??

Julian: Então, eu estava pensando sobre essa coisa toda de “ser feliz”...  e eu sinto como se as pessoas ficassem perdidas quando pensam na felicidade como um destino.
Brooke: Como assim?
Julian: Bem, nós estamos sempre pensando que um dia seremos felizes. Você sabe,  nós vamos conseguir aquele carro ou aquele emprego, ou a pessoa de nossas vidas que vai resolver tudo. Mas felicidade é um sentimento, e é uma condição, não um destino. É como está cansado ou com fome. Isso não é permanente. Isso vai e volta, e está tudo certo. E eu sinto que se as pessoas pensassem dessa forma elas achariam a felicidade com mais frequência.
Brooke: Então você acha que é normal ser um pouco miserável de vez em quando... mesmo quando você tem coisas maravilhosas na vida?
Julian: Está tudo bem em ficar com fome de vez em quando??
...
Brooke: Felicidade é um sentimento, não um destino! Eu gosto disso. 

One Tree Hill

14 de nov de 2010

.

A verdade é que, enquanto você estiver assim, nessa interminável agonia, esperando notícias que nunca chegam, vai deixar passar várias possibilidades interessantes ao seu redor. Claro, ninguém se compara a quem você aguarda, mas quem você aguarda não está disponível no momento. Poderá, inclusive, nunca estar.

Fernanda Young

11 de nov de 2010

Até que o mundo gire!


"Tire agora os sapatos jogue tudo pro alto sinta o chão 

Pra aprender a andar descalço nesse mundo de asfalto e sem coração 

Até que o mundo gire ao seu redor 

Obrigado por passar mas estou de saída 

Tem alguma coisa nova pra fazer? 

Vamos lá então ter um dia diferente "

Capital Inicial

10 de nov de 2010

Alguma coisa em mim-e pode-se chamar isso de "amadurecimento" ou "encaretamento" ou até mesmo "desilusão" ou "emburrecimento"-simplesmente andou, entendeu?Desisti de achar que o príncipe vai achar o sapatinho(ou sapatão) que perdi nas escadarias.Não sinto mais impulsos amorosos.

Caio F. Abreu


9 de nov de 2010

Pés no chão

Qualquer grão de areia no sapato, com o passar dos anos, vira uma pedra. 
Essa areia pode ser uma pessoa ou uma idéia. Um padrão ou um patrão. Um comportamento ou um sentimento…
Pois bem: varie de sapatos.
Espane a areia que insistir em incomodar.
Ou ande descalço, se for necessário.
Às vezes, o medo de assumir os pés no chão faz a gente se acostumar com os calos.
Não, não se iluda: não existem caminhos acarpetados.
Mas a gente costuma esquecer que a areia dentro do sapato pode machucar mais que as pedras do caminho.
Cuide bem dos seus pés.
Cuide bem de você. 
 (Lina)

Estou andando descalça.. 

8 de nov de 2010

Fome


Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.
Clarice  Lispector

6 de nov de 2010

Por que você ama quem você ama?



Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não-fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo à porta.

O amor não é chegado a fazer contas, não obedece a razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo.

Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

Então que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não tem a maior vocação para príncipe encantado, e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita de boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama este cara? Não pergunte para mim.

Você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem o seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar (ou quase). Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível. Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém. Com um currículo desse, criatura, por que diabo está sem um amor?

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados. Não funciona assim. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos tem às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito do amor da sua vida!



Martha Medeiros

5 de nov de 2010

Perefeito!




Eu acredito em Deus. Na criação. Na vinda aqui. Na Morte de cruz. Na volta que espero. 
Pra mim é impossível na acreditar em "no princípio criou Deus os Céus e a Terra", de que outra forma isso tudo existiria?
Não dá pra duvidar que existe um Ser poderoso, que cuida e sustenta cada parte desse planeta, cada vida.
Não dá pra duvidar quando olho pra toda imensidão desse céu, tão lindo e tão diferente todo dia, a cada hora.
Não dá pra duvidar quando uma criança cresce dentro do útero de uma mulher, e muito menos quando ela sai de lá, pra crescer aqui fora. Essas coisas me encantam, a grandeza do mar, a delicadeza da flor, as constelações, nossos olhos, cérebro, principalmente os sentimentos, não tem como não ter sido criado, é claramente, milimetricamente planejado, perfeito! Cada detalhe, da raiz as pétalas, do canto ao vôo, é muito cuidadoso pra ter surgido de uma explosão sabe? Não foi. Não dá pra duvidar disso. Eu sei que o mundo já não é tão perfeito, mas a arquitetura por traz dele é. E só alguém perfeito pode ter feito, só Ele.

♪ Como duvidar de um Deus tão poderoso
De um ser tão detalhista que pintou o mundo com suas mãos
Como duvidar?
De um ser que me faz respirar
Comanda os planetas
E se importa com as palavras que eu falar, como duvidar? ♪ (Como Duvidar? Novo Tom)


4 de nov de 2010

Haverá sol

Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada ‘impulso vital’. Pois esse impulso às vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como ‘estou contente outra vez’.



Caio Fernando Abreu

3 de nov de 2010

Dias chuvosos

(...)
Tem coisa que não volta, por mais que a gente queira. Você pode até tentar voltar o disco, repetir a música, insistir na letra, cantar o mesmo refrão por mil e um minutos, fechar os olhos. Tem sentimento que não volta. Mesmo que você se esforce, recorde, tente voltar a página, refrescar o coração. Alguns sentimentos são bem pontuais: chegam, esperam pra ver se devem ficar e decidem partir ou continuar.
.
Tem música que não volta. Tem som que não volta. Tem amor que não volta. Tem momento que não volta. Tem palavra que não volta. Tem grito que não volta. Tem silêncio que não volta. Tem beijo, tem abraço, tem oportunidade, tem tempo, tem até vida que não volta. E tem a gente que se perde no meio de tudo isso, com um coração cheio de sentimentos, uma cabeça cheia de sonhos e uma realidade cheia de tristeza.
.
Tenho visto coisas tão feias. Pessoas pequenas. Histórias que parecem não existir. Mas elas existem, sim. Não faziam parte do meu mundo encantado, mas existem. Não sou uma pessoa muito boa para dar conselhos, pois sempre sigo o meu coração. A gente não pode esquecer que tem cabeça, cérebro, que pensa, que a razão nos puxa pelo pé ao anoitecer. Mas eu insisto em coisas que não fazem nenhum sentido, inclusive em esquecer que a razão existe e nos bate forte na cara. Tenho aquela ideia boba de ter uma casinha bonita, um trabalho que eu adore, alguma coisa que me inspire e um amor que me entenda. Sou o tipo de pessoa que chega na frente do Poço dos Desejos, fecha os olhos, pede baixinho *insira seu pedido/desejo* (o meu é ..................................................) e atira a moedinha na água, acreditando fortemente naquilo tudo. Sou assim, desculpa. Tenho essa anomalia emocional, essa deficiência no coração. Não penso, só sinto. E isso me custa caro, muito caro.
(...)

As pessoas não pensam em como uma coisa dita pode ferir a outra pessoa tão fundo, mas tão fundo que lateja loucamente nos dias chuvosos. A gente devia pensar muito antes de dizer coisas que machucam. Ou pelo menos se arrepender verdadeiramente. Devia ser proibido magoar quem amamos. As pessoas não se dão conta que magoando um amor estão magoando a si mesmas. Por essas e por outras, queria ser menos emotiva. Espero conseguir um dia.
Clarissa Corrêa



"Sou o tipo de pessoa que chega na frente do Poço dos Desejos, fecha os olhos, pede baixinho": "Que seja doce! Que seja doce!"  ;)

2 de nov de 2010

Dias melhores ^^


Tem dias perfeitos, tem dias bons, dias ruins e dias extremamente horríveis. Hoje é um dia ruim, ontem foi extremamente horrível, mas já que a tendência tem sido melhorar, boto fé que amanhã será um bom dia, e depois de amanhã vai ser melhor ainda, até que voltarei a ter dias perfeitos, e depois ruins de novo. É assim que a vida é. As vezes eu gosto.

Damari

1 de nov de 2010

Mas, e o humor!?





"Dia seguinte, meu amigo dark contou: - "Tive um sonho lindo. Imagina só, uma jamanta toda dourada..." Rimos até ficar com dor na barriga. E eu lembrei dum poema antigo de Drummond. Aquele Consolo na Praia, sabe qual? "Vamos não chores / A infância está perdida/ A mocidade está perdida/ Mas a vida não se perdeu" – ele começa, antes de enumerar as perdas irreparáveis: perdeste o amigo, perdeste o amor, não tens nada além da mágoa e solidão. E quando o desejo da jamanta ameaça invadir o poema – Drummond, o Carlos, pergunta: "Mas, e o humor?" Porque esse talvez seja o único remédio quando ameaça doer demais: invente uma boa abobrinha e ria, feito louco, feito idiota, ria até que o que parece trágico perca o sentido e fique tão ridículo que só sobra mesmo a vontade de dar uma boa gargalhada. Dark, qual o problema?" 

(Caio Fernando Abreu)